Direito Digital: o que é e como funciona?

Sabemos que a tecnologia faz parte do cotidiano das pessoas e que até mudou a forma como elas se relacionam. O direito digital surge justamente nesse cenário, tendo em vista a necessidade de regulamentação do uso da internet.

Em linhas gerais, o direito digital é uma área do direito que regulamenta as interações sociais nas plataformas online com a finalidade de coibir crimes que utilizam ferramentas digitais, preservando assim a harmonia social.

A aplicação das leis se dá diante de uma série de problemáticas, como: exposição de momentos íntimos sem consentimento, furto de dados, violação dos direitos autorais, fake news, entre outros cibercrimes

Como o direito digital é uma área recente, até este momento existem poucas regras que tratam sobre a sua regulamentação. As normas, o Marco Civil da Internet e a Lei Carolina Dieckmann são as principais.

Nesse artigo reunimos tudo que você precisa saber sobre essa nova área do direito e os desafios da atuação.

O que é o Marco Civil da Internet?

É a primeira norma a regulamentar a responsabilidade civil de provedores e usuários da internet, assim estabelecendo segurança para o desenvolvimento de comércio e negócios digitais.

O que é a Lei Carolina Dieckmann?

A partir da Lei Carolina Dieckmann passou a ser considerada crime a prática de invadir dispositivos eletrônicos portáteis com a finalidade de obter deturpar, cercear, expor dados ou realizar qualquer manipulação dos seus dados sem o seu consentimento.

O que faz um advogado que atua no direito digital?

A finalidade do direito digital é regulamentar as relações das pessoas e empresas dentro do ambiente digital.

O advogado digital atua em defesa daqueles que sofrem alguma violação dos seus direitos nesse espaço online, podendo atender desde a instituições públicas, empresas ou pessoas físicas.

É essencial que o advogado tenha uma ampla base de conhecimentos gerais, afinal de contas, o direito digital estabelece conexões com outros áreas do direito. E claro, se atualizar constantemente é recomendado para ser um profissional bastante dinâmico.

Para os advogados que desejam apostar na área, esse é o momento ideal, tendo em vista a implantação da LGPD e a necessidade de adequação às novas normas, colocando o ramo em destaque.

Além disso, a era digital é uma realidade, necessitando de advogados qualificados para orientar pessoas (físicas e jurídicas) quando os crimes digitais ocorrem.

No direito digital as possibilidades de atuação são diversas, seja no contencioso ou no consultivo. E em caso de contratos, existe uma enorme necessidade já que as operações entre pessoas e empresas no mundo digital estão mais frequentes.

Veja abaixo com mais detalhes sobre o contencioso e o consultivo:

Contencioso

É considerado umas das principais lides do direito digital, diz a respeito ao vazamento de dados em razão da violação de seus aparelhos.

O que não faltam são casos que expõem as pessoas, sejam elas públicas ou não.

Embora a questão do direito à privacidade e os danos causados pela sua violação não sejam novidade para ninguém, quando envolve o uso da tecnologia, o vazamento de dados é considerado ainda mais danoso, já que a capacidade da sua disseminação e exposição é muito maior.

Um outro aspecto de grande destaque no contencioso é a respeito às fraudes contra o consumidor.

Atualmente, ocorre um número crescente de casos de e-commerces no Brasil e no mundo, onde os produtos adquiridos nunca são entregues ao comprador.

Consultivo

No âmbito consultivo, o advogado possui demandas com o desenvolvimento de e-commerces e das “startups”, onde existe uma série questionamentos a respeito de aspectos tributários e questões que envolvem o direito do consumidor.

Compliance digital

Como consequência da edição da Lei Anticorrupção, que prevê a responsabilização de empresas que praticam atos lesivos contra demais empresas, órgãos públicos e consumidores, todos os negócios são orientados a reverem suas práticas internas, com a finalidade de evitar conflitos com a legislação e órgãos fiscalizadores.

Ademais, as empresas estão mais alertas acerca de prevenir multas e sanções, além de processos no Judiciário.

Nesse cenário, o direito digital é considerado tendência.

Afinal, determinadas práticas de empresas que utilizam a tecnologia podem ferir os direitos dos seus consumidores e dos seus contribuintes, além de criar impasses contra a administração pública.

Desafios do direito digital

Como o ramo é relativamente recente, existe uma escassez de normas específicas, sendo um desafio quando se refere à subsunção da norma, requerendo do advogado uma excelente interpretação e obviamente raciocínio jurídico.

Enquanto isso, o que acontece na sociedade é o aumento de casos de vazamentos de dados, fraudes, desrespeito aos direitos do consumidor ou crimes praticados usando a tecnologia.

O direito avança em busca de novas alternativas com o objetivo de se atualizar.

O sistema jurídico nunca foi perfeito. Daí a necessidade de produção de normas que acompanhem e se adequem a todos os avanços que a sociedade vem vivendo conjunto a tecnologia.

O texto foi útil pra você também? Ficou alguma dúvida sobre direito digital? Compartilha com a gente nos comentários!

Direito Digital: o que é e como funciona? 1

Campanhas de Google Ads para Advogados.

Deixe uma resposta

[Baixe o eBook]
Como posicionar sua advocacia na internet com impacto

Um guia para ingressar na internet e implementar de uma vez por todas sua advocacia nos canais digitais
[eBook]
FAÇA O DOWNLOAD GRATUITAMENTE!
RECEBER MATERIAL
close-link

Faça o download grátis aqui!

Basta preencher o formulário abaixo para receber o material.
RECEBER MATERIAL
close-link

Faça o download grátis aqui!

Basta preencher o formulário abaixo para receber o material.
RECEBER MATERIAL
close-link

Posicione sua advocacia de uma vez por todas no mundo digital...
CLIQUE AQUI 

Receba o contato de um especialista!

Nós vamos te ligar para um bate-papo.
AGENDE AQUI GRATUITAMENTE
close-link
Agende um Contato