LGPD no marketing jurídico: qual a importância de adequar suas ações às novas regras?

Com o avanço da internet, a preocupação com a ética, segurança e transparência no meio digital vem sendo refletida na legislação brasileira. Por isso, é importante ficar atento às novas regras pela LGPD no marketing jurídico.

Em vigor desde 18 de setembro de 2020, a Lei Geral de Proteção de Dados amplia os mecanismos de proteção e regulamenta a segurança no tratamento e manuseio de dados pessoais coletados pelas empresas.

Quando os escritórios de advocacia coletam dados de seus clientes, seja através de redes sociais, em estratégias de networking, ou mesmo fornecidos pelos clientes, tornam-se sujeitos a todas as sanções em caso de descumprimento da legislação.

Independentemente do tamanho do escritório ou da área de atuação, conhecer os conceitos e boas práticas de segurança da informação na advocacia pode evitar prejuízos e danos à reputação do escritório.

Acompanhe esse artigo até o final para ver como adequar a LGPD no marketing jurídico.

O que diz a LGPD?

A LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais) é o nome dado à Lei nº 13.709/18, lei que regulamenta o tratamento de dados pessoais no Brasil.

O seu objetivo principal é garantir os direitos à privacidade e à liberdade de clientes e consumidores, cujos dados são coletados ou tratados em território brasileiro, tanto em meio físico quanto digital.

De acordo com ela, os clientes deverão, por exemplo, ser informados sobre quais dados pessoais serão recolhidos e qual a finalidade da atividade envolvendo os seus dados.

A lei obriga, ainda, que as empresas ofereçam opções para o usuário, a qualquer momento, visualizar, corrigir e excluir os dados fornecidos.

LGPD no marketing jurídico

É fato que todos os escritórios de advocacia que trabalham com marketing digital, em especial inbound marketing, ou marketing de atração, fazem o gerenciamento de dados para aplicar em suas estratégias.

Afinal de contas, é através dos dados dos potenciais clientes que surge a possibilidade de traçar o perfil do público de uma marca.

Desse modo, é possível compreender em qual etapa da jornada de contratação o cliente está para conduzi-lo até o fechamento do negócio.

Nesta página você pode conferir todas as vantagens do marketing jurídico para o seu escritório.

Quais estratégias de marketing deverão ser alinhadas?

Após a implementação da LGPD, a palavra-chave nos escritórios de advocacia deverá ser planejamento, tanto em meio físico quanto digital.

Escritórios que costumam acumular dados sem antes mesmo saber em que momento irão utilizá-los, seja através das redes sociais, e-mail marketing, sites ou ferramentas do Google,  precisarão se adequar.

Nesse sentido, será necessário definir logo no planejamento das estratégias quais dados são imprescindíveis para criar a segmentação de público.

O que pode ser feito na prática

Para que você possa compreender na prática quais são as regras trazidas pela LGPD, trouxemos algumas atitudes que podem ser adotadas para ajudar nesse período de aprendizado e transição:

  1. Se seu escritório utiliza técnicas de coleta de informações de terceiros, seja para newsletters, envio de e-books ou outros fins, garanta que a página de captura seja clara quanto ao que será fornecido, e que o envio seja totalmente consentido;
  2. No momento de coletar dados de clientes através das redes sociais, informe claramente para que eles serão usados;
  3. Se você possui um site profissional, garanta que o mesmo esteja claro, dê atenção aos cookies;
  4. Analise e revise as políticas de segurança de informações de seu escritório de advocacia. Se ele não tem uma é hora de estudar sua implantação.

Lembre-se: você deve, antes de tudo, identificar quais ações pratica em suas estratégias.

Não foque somente em afastar as penalidades pelo descumprimento da lei, adaptar as ações de marketing às diretrizes legais demonstra respeito ao titular dos dados, o que pode melhorar o conceito que a clientela tem sobre o seu trabalho.

Adeque as estratégias de marketing do seu escritório

Certamente nesse momento você está se perguntando se as mudanças irão minimizar as chances de captação de leads, tendo em vista a necessidade do consentimento explícito do consumidor.

É importante que você olhe para o contexto de maneira positiva: com a LGPD, você vai ter pessoas realmente interessadas em receber o seu conteúdo, e não apenas usuários passivos diante dele, o que poderá diminuir gastos com investimento em pessoas que não fecharão o contrato.

Esses são apenas alguns exemplos de como o seu escritório pode ser impactado pela LGPD no marketing jurídico.

O ideal é que você construa um plano de ação e políticas internas para se adaptar à lei e, mais do que isso, veja-a de maneira estratégica para o sucesso do seu negócio.

A Aprimora Web está à disposição para ajudar você nesse processo de adaptação.

Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudar você a tirar o melhor proveito dessa nova lei, afastando as penalidades e oferecendo mais segurança aos seus clientes.

LGPD no marketing jurídico: qual a importância de adequar suas ações às novas regras? 1

Posicione sua advocacia de uma vez por todas no mundo digital...
CLIQUE AQUI 

Deixe uma resposta

[Baixe o eBook]
Como posicionar sua advocacia na internet com impacto

Um guia para ingressar na internet e implementar de uma vez por todas sua advocacia nos canais digitais
[eBook]
FAÇA O DOWNLOAD GRATUITAMENTE!
RECEBER MATERIAL
close-link

Faça o download grátis aqui!

Basta preencher o formulário abaixo para receber o material.
RECEBER MATERIAL
close-link

Faça o download grátis aqui!

Basta preencher o formulário abaixo para receber o material.
RECEBER MATERIAL
close-link

Posicione sua advocacia de uma vez por todas no mundo digital...
CLIQUE AQUI 

Receba o contato de um especialista!

Nós vamos te ligar para um bate-papo.
AGENDE AQUI GRATUITAMENTE
close-link
Agende um Contato