Publicidade na advocacia: 50% parte da definição de Personas<span class="wtr-time-wrap after-title"><span class="wtr-time-number">9</span> min. de leitura</span>
Compartilhe com seus amigos 👍🌎❤️

Persona é um termo que vem diretamente do marketing para o design, uma ferramenta fundamental para entender os clientes em uma estratégia de publicidade na advocacia.

É muito importante saber exatamente o que fazer para obter fidelidade em relação aos clientes atuais, e assertividade na conquista.

Entenda o que é uma Persona

A forma mais simples de entender este termo é: persona é um representante fictício de um de seus clientes.

É um estudo de quem o seu cliente é, uma descrição das principais características do público que você deseja criar e manter uma comunicação.

Entendi, mas de onde devo me basear?

O nome persona já indica que detalharemos uma personalidade. A descrição completa de uma pessoa, desde o seu nome, idade, gostos pessoais, trabalho, lazer, esportes, etc.

Quanto mais detalhada for a sua persona em relação à área de atuação na advocacia, maior serão as possibilidades de acerto.

A importância da Persona para a publicidade na advocacia

Para um advogado é essencial o conhecimento sobre o seu cliente, no próprio Provimento n. 94/2000 da OAB é destacada a importância de levar informação à clientela geral ou um público particular sobre os serviços que a advocacia se propõe.

Vale lembrar que nesta profissão trabalha-se a defesa de direitos humanos, então quanto mais o profissional conhecer o seu cliente, além de manter uma fidelidade, aumentará as chances de sucesso dentro dos seus trabalhos.

Qual o caminho para montar uma persona?

Para planejamento de personas você pode utilizar a sua experiência com a sua base atual de clientes.

Até porque as personas não são definidas aleatoriamente.

Para começar, a melhor forma é descrever as características que você já conhece dos seus clientes.

Com o tempo, terá mais habilidade para descrever e pesquisar sobre setores que ainda não são do seu domínio.

Qual a diferença entre Persona e Público Alvo

Quem pesquisa sobre dicas de publicidade na advocacia, ou até mesmo agências que trabalham com marketing jurídico encontra com frequência a palavra público alvo, esta que diversas vezes acaba sendo confundida com persona.

Mas acontece que elas são bem diferentes, ambas têm objetivos semelhantes, mas resultados diferentes, pelo nível de profundidade que cada uma alcança.

Entendendo com maior facilidade a diferença

Enquanto o público alvo visa conhecer superficialmente o seu público, a persona vai muito além, ampliando o seu conhecimento sobre aquela pessoa em questão.

Parece o mesmo, mas com detalhes de uma comunicação voltada exatamente para a pessoa certa gera grandes impactos.

Isso porque para o verdadeiro funcionamento da publicidade na advocacia é preciso que sua comunicação esteja sendo compreendida por suas personas.

Para isso você deve conhecer as mais íntimas características, problemas enfrentados, soluções que busca, expectativa ao realizar uma pesquisa na internet, enfim…

Confira exemplos de Persona e Público Alvo

Público alvo:

Pessoas casadas, de 28 a 45 anos, renda média mensal de R$5.500, amantes da natureza, com filhos.

Persona:

Juliana, casada, 30 anos, advogada, toca violão, prefere livros a festas, sua bebida preferida é Martini, tem casa na praia, colocou o nome do seu filho com referência em filmes, gosta de lugares calmos e seu livro preferido é Pai rico, pai pobre.

Notou a diferença básica entre Persona e Público Alvo?

É claro que uma descrição mais completa de uma persona pode ser muito maior do que estas poucas linhas, mas deu para perceber a diferença não é mesmo?

Enquanto no público alvo você tem uma visão muito geral, na persona você foca em um personagem fictício que tem personalidade.

Você cria um nome, define a idade, os gostos, costumes, preferências, tudo que uma pessoa tem direito durante a vida, quanto mais detalhista for, melhor.

Defina uma persona e saiba as areas da advocacia mais promissoras

Dicas Finais ao criar Personas

Você pode usar como base, clientes atuais, analisando os seus hábitos e costumes.

Em seguida anote tudo no papel sem medir esforços, crie um nome, dê a profissão de acordo com a maioria dos seus clientes, analise se são mais introvertidos ou extrovertidos, defina os seus gostos, entre outros fatores relevantes desde público.

Priorize o grupo de clientes que você mais gosta

Uma dica é focar na área de direito que você costuma defender.

Olhe primeiramente para os clientes de casa.

Analise o que faz os seus clientes precisarem de você, quais dores eles enfrentam em seu cotidiano e quais soluções eles buscam.

Outros conteúdos relevantes

Continue navegando no nosso blog!

Além da criação de personas você vai entender diversos tópicos essenciais para quem está montando uma estratégia de publicidade na advocacia.

Precisa de uma ajuda com sua estratégia?

Aqui na Aprimora Web não iniciamos nenhum tipo de campanha de marketing sem antes realizar um estudo detalhado de cada Persona que o escritório atende.

Caso queira uma análise gratuita da sua estratégia de marketing jurídico digital, solicite orçamento clicando neste link.


Compartilhe com seus amigos 👍🌎❤️

Deixe uma resposta