Você está visualizando atualmente Outubro Rosa 2022: conheça tudo sobre esta campanha e a saúde mental de pacientes com câncer de mama

Outubro Rosa 2022: conheça tudo sobre esta campanha e a saúde mental de pacientes com câncer de mama

A campanha Outubro Rosa é realizada anualmente no mês de outubro, em âmbito mundial, buscando alertar toda a sociedade quanto à importância do diagnóstico precoce do câncer de mama. 

O que faz a campanha Outubro Rosa?

Essa campanha tem como objetivo a divulgação da importância da busca pela saúde, para que as mulheres se conscientizem e sejam motivadas a realizar periodicamente seus exames de rotina, e de certa forma ter suporte emocional ao realizar o seu tratamento.

Origem do Outubro Rosa

O Outubro Rosa foi originado na década de 90 nos Estados Unidos, através de várias ações isoladas em diferentes estados desse país, visando incentivar a prevenção e o diagnóstico do câncer de mama.

Já no Brasil, a campanha teve sua primeira edição em 2002, em São Paulo, no parque Ibirapuera, com a iluminação do Obelisco Mausoléu ao Soldado Constitucionalista de cor-de-rosa. A partir de então o movimento seguiu sem grande notoriedade, ganhando mais força somente a partir de 2008, quando várias cidades brasileiras passaram a aderir ao Outubro Rosa e veem então promovendo campanhas, corridas e a cor rosa em suas luzes.

Câncer de mama: números e mortalidade

O câncer de mama ocorre através de um desenvolvimento anormal das células da mama, que vão se multiplicando até haver a formação de um tumor maligno. No Brasil, o câncer de mama representa o principal motivo de morte devido a câncer, enquanto no mundo todo ele representa o segundo tipo mais frequente.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama acometeu cerca de 2,3 milhões de mulheres em todo o mundo em 2020, representando 24,5% do total de tipos de neoplasias. É um risco médio de 56,33 casos para cada 100 mil mulheres. Esses números variam conforme a localidade. No entanto, observa-se que os países desenvolvidos apresentam as maiores taxas de câncer de mama.

Estima-se que no ano de 2021 tenham surgido 66.280 novas ocorrências de câncer de mama no Brasil, tendo maior incidência nos estados das regiões Sul e Sudeste. Em 2017, ocorreram 16724 óbitos por câncer de mama.

O câncer de mama tem incidência e mortalidade que aumentam à medida que a idade da mulher avança, ocorrendo em maiores de 40 anos.

Aprenda a fazer o autoexame

É importante que a mulher se atente aos sinais do câncer de mama: ele pode gerar um nódulo ou caroço, fixo, indolor,geralmente endurecido. Também podem ocorrer alterações no bico do peito (chamado mamilo), e sair líquido espontaneamente do mamilo doente. A pele da mama pode ficar avermelhada ou com aspecto de casca de laranja.

Para o autoexame, permaneça em pé, de frente ao espelho, observe bem seu mamilo e a pele ao redor das mamas. Levante os braços e analise se há algo de estranho. Deite-se e apalpe a mama esquerda com a mão direita e faça movimentos circulares de forma delicada. Em seguida, conclua apertando levemente com a ponta dos dedos.

Apesar de o autoexame auxiliar no reconhecimento do corpo, ele não substitui o exame clínico acompanhado de um profissional especializado. No exame clínico há um enfermeiro devidamente capacitado para a avaliação das mamas.

Caso sejam verificadas alterações nas mamas, ele poderá indicar a mamografia, um tipo de exame baseado em raio-X da mama, ele pode identificar a alteração mesmo quando o tumor é pequeno.

Independente de suspeita, é importante que as mulheres passem anualmente por avaliação médica preventiva.

Caso seja notada alguma alteração no auto exame ou no exame clínico, a mulher deverá procurar auxílio médico o mais rápido possível para uma avaliação mais criteriosa.

Marketing para psicólogos

Saúde mental de pacientes de câncer de mama – outubro rosa

Estima-se que a cada quatro mulheres com câncer de mama, uma delas desenvolve quadro de depressão, conforme Pesquisa da Saúde Mental da Mulher da Associação Brasileira de Psiquiatria.

Quando a mulher tem seu diagnóstico de câncer de mama, ela pode vir a ter instabilidade emocional e isso interferir de alguma forma em sua saúde mental. Essa situação pode ser devastadora para muitas mulheres, uma vez que as mamas representam mais do que as glândulas de função reprodutiva, sendo elas símbolo de condição sexual, feminina, sensual e fértil.

Segundo Joel Rennó, coordenador da Comissão de Estudos e Pesquisa da Saúde Mental da Mulher da ABP, na fase de descoberta da doença a mulher pode apresentar uma certa reação de luta, associada à tristeza, ou determinados períodos de desesperança e irritabilidade. Pode apresentar inconformismo e dificuldade de aceitação. Porém cada paciente tem sua resiliência, sendo possível algumas aceitarem logo a sua doença, enquanto outras ainda lutam com instabilidades emocionais para depois então, aceitar.

Muitas mulheres não conseguem sequer pensar em ficar sem as mamas, atributos que as deixam mais femininas, podendo apresentar depressão. Por isso, é importante que se busque uma recuperação da autoestima, pois os seios não representam o único fator de feminilidade na mulher.

Visando minimizar possíveis desconfortos, a escolha do médico faz total diferença no tratamento, pois além do sucesso que se deseja, é importante que o profissional seja cauteloso com a paciente, atencioso ao seu estado emocional para que a intervenção médica ocorra da melhor forma possível para ela.

Saber que se tem um câncer de mama pode gerar muita ansiedade e depressão, além de problemas emocionais gerados pelo reconhecimento do nível de agressividade dos métodos terapêuticos. Essas e outras incertezas geradas pela condução do tratamento, causam medo da perda da mama, de não conseguir se recuperar.

Segundo médicos especialistas da área, certos tipos de tratamentos podem desencadear estresse ou até piorar quadros depressivos em pacientes com esse tipo de câncer.

Conclusão

O câncer de mama é um tipo de doença preocupante por ser o principal tipo de câncer causador de morte entre mulheres. 

No entanto, quanto mais precoce seu diagnóstico, maiores serão as chances de tratamento sem grandes transtornos. Por isso a campanha Outubro Rosa foi criada e vem conscientizando muitas mulheres e seus familiares sobre o tema.

Estar preparado para oferecer suporte aos pacientes é muito importante não comente durante o Outubro Rosa, mas sim durante todo o ano. Qualquer que seja o estágio de tratamento do câncer de mama de alguém, trata-se de uma condição muito delicada e por isso toda ajuda é bem-vinda.

Acompanhe nosso Instagram para mais dicas.

Deixe um comentário

plugins premium WordPress

Quer falar com um de nossos consultores agora mesmo pelo WhatsApp?

🟢 Estamos Online

RECEBA UMA análise gratuita do marketing da sua empresa