Você está visualizando atualmente Holding Familiar: a ferramenta é sempre benéfica?

Holding Familiar: a ferramenta é sempre benéfica?

A Holding Familiar tem como principal objetivo controlar o patrimônio de pessoas em uma mesma família, que se tornam então sócias nesta empresa.

O principal objetivo dessa ferramenta é proteger os ativos da família e planejar como será a gestão corporativa dos sucessores.

Construir uma fortuna vitalícia não é fácil. Preservar, muito menos. E passe para outras gerações, nem diga! A máxima do orador é o vernáculo: pai rico, filho nobre, neto pobre.

No entanto, os empresários que o criaram não atentam para a necessidade de se tomarem precauções para a passagem e proteção desse patrimônio. Mesmo em relação à sua própria família, que pode ser o seio de desentendimentos espinhosos.

É preciso entender que uma boa relação pessoal entre os membros da família é clara e objetiva. Por isso, entendo que o patriarca e/ou matriarca deve expressar sua vontade de vida e transmitir seus desejos e reivindicações aos seus futuros herdeiros.

Realizar esse planejamento é garantir a proteção do patrimônio, evitar possíveis aborrecimentos futuros, brigas familiares e permitir uma economia tributária.

 Neste artigo vamos conhecer o holding familiar e descobrir se ele realmente é benéfico.

Confira!

O que é holding ?

Holding, do inglês to hold, tem vários significados, a saber: deter, reter, conter, manter e outros. em outras sociedades detêm, como acionista ou acionista. Esta sociedade participa como sócia de outras, sendo o seu capital ou parte dele constituído por participações diversas.

Tipos de holding

As holdings são divididas em dois tipos:

·         holding pura: quando o objeto social é a participação em outras sociedades como único objeto;

·         holding mista: quando seu objeto social inclui também a participação em outras sociedades como uma empresa operacional com fins lucrativos.

A holding é amplamente utilizada no setor corporativo para centralizar e consolidar as decisões de um grupo de empresas. Esse formato permite uma gestão financeira consistente e é um dos principais instrumentos de planejamento sucessório.

E holding familiar, o que é?

Como já mencionado, a holding é uma empresa. Quando se chama família, é porque seu objetivo é controlar a riqueza das pessoas pertencentes a uma mesma família. E essas pessoas estão começando a ter ações.

Como funciona holding familiar

O objetivo da holding familiar é proteger os bens da família já adquiridos contra dívidas futuras e outras hipóteses de perda patrimonial. Também reduzir a carga tributária da sucessão e planejar as regras de governança corporativa dos herdeiros.

Quando uma sociedade comercial é constituída, todos os ativos do indivíduo ou grupo familiar são contribuídos para o capital social da holding familiar. As quotas sociais ou quotas empresariais podem então ser transferidas para os herdeiros por meio de uma cláusula de doação. Cada parte da herança é determinada de acordo com a vontade do doador.

Também é possível justificar o usufruto em favor dos fundadores com cláusulas restritivas de inalienabilidade, desvinculação, intransferibilidade e cancelamento. Permite aos doadores gerir a sociedade e todo o seu património, exigindo o seu consentimento para os atos praticados, sob pena de nulidade do ato.

Portanto, a constituição de uma holding familiar prevê a divisão do patrimônio ao longo da vida, evitando o confisco, reduzindo os custos tributários e o desgaste que um eventual processo de inventário causaria ao grupo familiar.

Vantagens da holding familiar

Alguns dos benefícios do holding familiar já foram descritos acima, mas vou especificá-los com mais detalhes.

·         Planejamento financeiro

Com o holding, é possível concentrar o patrimônio familiar para facilitar a gestão coletiva, disciplinando a participação de cada membro da família. E o estabelecimento de uma política de investimento em ações, reservas e distribuição de lucros.

·         Planejamento tributário

Através da empresa, é possível a pessoa jurídica utilizar incentivos fiscais na tributação dos rendimentos de investimentos. Por exemplo, aluguéis, lucros e dividendos, juros e transferências de capital.

·         Proteção do patrimônio

A holding familiar protege o patrimônio pessoal do sócio ou acionista nas diversas situações que permitem a responsabilidade solidária das sociedades em que participa.

·         Planejamento sucessório

Além disso, a empresa facilita a sucessão, principalmente no que diz respeito aos processos sucessórios judiciais. Isso ocorre porque esse é um processo que não é apenas caro, mas também pode retardar o compartilhamento. E essa situação pode afetar negativamente o desenvolvimento das empresas operacionais.

Existem outras vantagens que uma holding familiar oferece quando aliada a um bom contrato social. Existem vários arranjos possíveis dependendo das características, ativos e negócios de cada família.

SAIBA MAIS

Essa é uma opção sempre vantajosa?

Não, o holding familiar pode apresentar alguns problemas, como:

  • Dificuldades em operacionalizar o tratamento diferenciado dos diferentes setores econômicos devido à falta de conhecimento específico da realidade de cada setor e problemas na operacionalização das diferentes situações devido às diferenças regionais.
  • Elevado número de níveis hierárquicos, aumentando o risco relacionado à qualidade e agilidade da tomada de decisão e falta de motivação nos diversos níveis hierárquicos devido à perda de responsabilidade e autoridade causada pelo processo decisório mais centralizado na holding.
  • Maior carga tributária se não houver planejamento tributário adequado; incapaz de aproveitar os prejuízos fiscais; Imposto sobre ganhos de capital na venda de ações em empresas afiliadas.

A holding familiar é utilizada para facilitar o processo sucessório, pois a holding é mais rápida e vantajosa em relação ao inventário judicial e mitiga os contratempos que a família sofrerá na perda do titular da herança.

Além disso, permite planejamento tributário e financeiro e oferece ampla proteção patrimonial.

No entanto, é importante ressaltar que antes da criação da holding deve ser feito um estudo para analisar sua viabilidade, que varia de acordo com a família e o perfil da empresa. Os membros da família devem concordar. Caso contrário, a liderança e o sucesso da holding familiar ficarão comprometidos, e sua instituição não alcançará os resultados pretendidos.

Fique atento às notícias em nosso Instagram.

Deixe um comentário

plugins premium WordPress

Quer falar com um de nossos consultores agora mesmo pelo WhatsApp?

🟢 Estamos Online

RECEBA UMA análise gratuita do marketing da sua empresa