You are currently viewing Como montar um escritório de advocacia: passo a passo

Quer montar seu escritório de advocacia e não sabe por onde começar? Tem muitas dúvidas de como fazê-lo? A gente ajuda você! Nesta publicação, separamos um guia para quem precisa estruturar o seu próprio negócio.

Se você chegou até aqui é provável que esteja passando por uma dessas situações: você se formou recentemente e está buscando dicas de como abrir o seu negócio; você já está exercendo a profissão, mas ainda não tem seu escritório e deseja tê-lo; ou ainda você não está exercendo sua profissão, porém gostaria. Seja qual for o seu momento, também há probabilidade de que você precise de ajuda para começar, não é mesmo?

Então, vamos às dicas? Continue a leitura!

Avalie o mercado

Engana-se quem pensa que antes de abrir um negócio de advocacia não é preciso analisar a concorrência e o mercado. É necessário muita pesquisa para determinar qual a melhor região para abrir um escritório, por exemplo se há mais advogados nessa região que têm a mesma especialidade que você.

O mais relevante é ser um diferencial em detrimento dos outros negócios. Pesquise também sobre a demanda em sua cidade: há advogados demais? Ou determinada região demandará os seus serviços? Fique atento!

Busque por regiões onde há bastante movimento de pessoas. Elas precisam poder visualizar o seu negócio.

Lugares próximos a empresas e com grande circulação de funcionários pode ser interessante para os negócios. Outros serviços também contam: bancários, contadores ou funcionários da saúde podem precisar dos seus serviços e caso você faça um bom trabalho, isso poderá lhe render indicações.

Use aplicativos, como o Google Maps para visualizar quais são os pontos comerciais em torno do seu espaço.

Planejamento financeiro do seu escritório de advocacia

Dentro do planejamento propriamente há muitas questões que precisam ser analisadas e colocadas no papel. Tanto no que diz respeito à infraestrutura e aos funcionários, como aos gastos e finanças. 

Primeiramente, é necessário analisar qual o capital você precisará disponibilizar para abrir o seu negócio. Caso você não tenha toda a quantia no momento, pode pensar em estabelecer uma sociedade com outro advogado.

Além dele poder ajudar com o capital inicial, será muito útil se ele fizer parte de uma área que complemente a sua. Ou ainda, se esse sócio tiver conhecimento em administração e finanças, melhor ainda. 

O financeiro deve se estabelecer como uma prioridade, afinal de nada adiantará ser um ótimo advogado se não houver pelo menos um pouco de conhecimento de gestão de escritório e planejamento das finanças, não é mesmo?

Outra coisa que se deve ter em mente é quais serão os seus gastos mensais com o escritório e como providenciará os recursos para mantê-lo. Sabe-se que a renda mensal de um advogado não refere-se a um valor fixo, por isso é de suma relevância que haja uma reserva para manter o escritório por, pelo menos, uns 6 meses considerando nenhuma entrada de dinheiro. 

Nesse valor mensal devem ser considerados gastos como: luz, compras do mês, água, internet, aluguel, limpeza, dentre outros aspectos, tudo a depender do tamanho de seu estabelecimento.

Outros elementos, ainda pertencente às finanças, diz respeito à infraestrutura e aos equipamentos. Faça uma lista completa de tudo aquilo que você irá precisar para o seu escritório e não deixe de buscar orçamentos para definir onde comprar pelo menor preço. 

Gastos com a sua identidade visual também devem ser considerados.

Busque alternativas para gastar menos

Agora que você já considerou os valores que irá precisar inicialmente, de investimento e de gastos mensais, é primordial procurar maneiras de economizar ao abrir seu escritório de advocacia. Vale ressaltar que existem diversas alternativas para você que deseja gastar menos. Confira!

Aluguel

Pode ser que você ainda não tenha condições de arcar com o aluguel de um espaço. Por isso, há alternativas como o coworking. Um espaço de trabalho colaborativo com toda a infraestrutura de um escritório. Outra alternativa que já citamos aqui é dividir o espaço com mais um advogado, ou ainda trabalhar no estilo home office

Trabalhar em casa, de início, pode ter as suas vantagens. Além de economia com deslocamento, transporte e menos estresse por conta do trânsito, você consegue poupar dinheiro. Sem dúvida, essa deve ser a maior prioridade ao começar.

Infraestrutura e Inteligência

Não há necessidade de comprar tudo do melhor e mais caro. É possível encontrar móveis de qualidade com um custo mais baixo, para isso basta ter disponibilidade e realizar muita pesquisa. Bazares podem ser uma opção nesse sentido e o tempo gasto compensará e muito a economia. 

Outra maneira de poupar dinheiro é investir em programas jurídicos que possam dar suporte ao seu escritório sem a necessidade de mais funcionários, ou mesmo de uma secretária, por exemplo. Certamente, os documentos ficarão mais organizados e você terá mais tempo hábil e energia para focar em outras atividades que requerem a sua atenção.

Determine qual será a área de atuação de seu escritório de advocacia

Como dito anteriormente, você pode buscar uma pessoa disposta a abrir uma sociedade em seu escritório de advocacia. Nesse sentido, será necessário você avaliar qual área complementaria o seu saber jurídico e os interesses de seu negócio. Assim, seu escritório de advocacia poderá oferecer mais serviços e soluções aos seus clientes. Muitas vezes, isso acaba se tornando um diferencial a depender da região. 

Fortaleça a sua lista de contatos

É certo que todo início costuma ser mais trabalhoso e mais difícil também. No entanto, você e seu sócio podem trabalhar a fim de fortalecer suas listas de contatos, bem como encontrar outras pessoas que são clientes em potencial. Para isso, pense nas pessoas que você já conhece: o que elas estão fazendo da vida? Qual ou quais delas possivelmente podem precisar dos seus serviços? 

Outra dica que também funciona é imaginar quais pessoas (levando em conta suas profissões e convívio) poderiam indicar clientes a você. Ter isso registrado e documentado e entrar em contato com essas pessoas pode garantir causas que você nem imaginava no início. E isso também vale para o seu sócio, certo?

Seja realista

A sua ansiedade não pode e nem deve ser maior do que a sua realidade no momento. Por isso, vale ressaltar mais uma vez a importância do planejamento antes de se aventurar em abrir um novo negócio.

Pesquise com calma, tenha cautela e acima de tudo, reconheça os seus limites, principalmente no que se refere aos custos que você pode assumir a princípio. 

Isso é o mais importante para que você não entre na estatística daqueles que fecharam as portas cedo demais por saberem gerenciar e administrar um escritório.

E aí? Curtiu? Nossas dicas foram úteis? Conta para a gente aqui nos comentários, nós vamos adorar saber!

Confira também as dicas que preparamos para que os escritórios de advocacia possam conquistar mais clientes.

Como montar um escritório de advocacia: passo a passo 1

Posicione sua advocacia de uma vez por todas no mundo digital...
CLIQUE AQUI 

Deixe um comentário

[Baixe o eBook]
Como posicionar sua advocacia na internet com impacto

Um guia para ingressar na internet e implementar de uma vez por todas sua advocacia nos canais digitais
[eBook]
FAÇA O DOWNLOAD GRATUITAMENTE!
RECEBER MATERIAL
close-link

Faça o download grátis aqui!

Basta preencher o formulário abaixo para receber o material.
RECEBER MATERIAL
close-link

Faça o download grátis aqui!

Basta preencher o formulário abaixo para receber o material.
RECEBER MATERIAL
close-link

Posicione sua advocacia de uma vez por todas no mundo digital...
CLIQUE AQUI 

Receba o contato de um especialista!

Nós vamos te ligar para um bate-papo.
AGENDE AQUI GRATUITAMENTE
close-link
Agende um Contato