Novos negócios são a chave para o sucesso de qualquer escritório de advocacia. É por isso que encontrar maneiras de alcançar novos clientes em potencial é essencial, mas você precisa seguir as regras quando se trata de publicidade como advogado.

Seguir as regras de publicidade do estatuto da advocacia e da OAB para sua área não é apenas uma boa ideia: é obrigatório se você quiser evitar publicidade antiética de advogados e as possíveis consequências.

Conhecer as regras de publicidade de advogados que se aplicam a você também é fundamental na era digital de hoje.

De mídias sociais a sites de escritórios de advocacia, a publicidade on-line para se conectar com os clientes é cada vez mais comum entre os advogados. E, com mais negócios sendo conduzidos remotamente, a capacidade de atrair clientes usando estratégias de marketing digital é mais importante do que nunca.

Não importa qual meio você use para anunciar, a primeira coisa que você precisa fazer antes de implementar qualquer estratégia de marketing ou publicidade é conhecer as regras e responsabilidades de publicidade do advogado que se aplicam a você – e segui-las.

Este artigo ajudará a lhe dar uma compreensão geral das melhores práticas e regras de publicidade para advogados, mas é fundamental seguir as regras do estatuto da advocacia e da OAB.

O ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB PERMITEM OS ADVOGADOS ANUNCIAR?

Em resumo, sim. Os advogados podem anunciar, mas precisam seguir as regras legais de publicidade e obrigações éticas do estatuto da advocacia e da OAB.

Um advogado pode comunicar informações sobre seus serviços através de qualquer plataforma, mas existem regras sobre o que ele pode ter que seguir. Por exemplo:

1. NUNCA DIGA QUE VOCÊ É UM ESPECIALISTA

As palavras importam, então tenha cuidado com o que você chama a si mesmo. Mesmo que você tenha um alto nível de especialização, geralmente é contra as regras se chamar de “especialista” ou “expert”, a menos que você tenha sido formalmente certificado ou credenciado como tal.

Os advogados não devem implicar que são especialistas em uma área de prática jurídica, a menos que tenham sido realmente certificados por uma organização credenciada pela OAB autorizada por seu estado, distrito ou território.

Então, embora não haja problema em dizer que você está focado em uma determinada área da lei, você não pode dizer que é um especialista, a menos que tenha sido certificado como tal em sua área. Por exemplo, os requisitos para ser considerado um especialista jurídico incluem praticar direito continuamente por um determinado número de anos, com uma parte definida de tempo dedicada a exercer na área de especialidade.

2. NÃO FAÇA ALEGAÇÕES FALSAS

Mentir abertamente ao anunciar seu escritório de advocacia é um grande erro. Mas não são apenas mentiras que podem ser percebidas como publicidade antiética.

Declarações falsas, enganosas ou desorientadas sobre coisas como os serviços que você oferece, os resultados que você obtém ou até mesmo as taxas que você cobra também podem quebrar as regras legais de publicidade.

Embora você possa sentir que sua empresa é realmente a melhor, dizer algo que não pode ser quantificado pode enganar clientes em potencial – e quebrar as regras legais de publicidade.

Por exemplo, postar no site do seu escritório de advocacia que seu escritório tem “as taxas mais baratas em qualquer lugar” é enganoso. Mas se sua empresa permite que os clientes paguem com cartões de crédito e planos de pagamento, você pode dizer que sua empresa oferece aos clientes opções de pagamento flexíveis.

As regras sobre declarações em anúncios de advogados são claras. As regras do estatuto da advocacia e da OAB sobre publicidade observam que a comunicação ou solicitações não devem conter declarações (de qualquer forma) que sejam falsas, confusas, enganosas ou enganosas para o público.

Tenha cuidado ao fazer declarações tecnicamente verdadeiras, mas omitir informações que ainda podem torná-las enganosas. Por exemplo, é enganoso anunciar consultas gratuitas se você oferecer consultas gratuitas de cinco minutos, mas cobrar uma taxa por qualquer coisa mais longa.

3. CERTIFIQUE QUE OS DEPOIMENTOS DE CLIENTES TAMBÉM SIGAM AS REGRAS

Recomendações positivas de clientes anteriores podem ser uma ferramenta poderosa para atrair novos clientes em potencial, mas novamente é importante conhecer e seguir as regras corretas de publicidade de advogados para sua jurisdição antes de postar depoimentos no site do seu escritório de advocacia.

Embora as regras possam variar de acordo com a sua área, os advogados não podem compensar ninguém por recomendar seus serviços de forma alguma. Essencialmente, qualquer pessoa que recomende seus serviços jurídicos deve fazê-lo por conta própria.

Você também deve verificar se há regras específicas sobre o uso de depoimentos no site do seu escritório de advocacia ou na publicidade. Isso pode incluir depoimentos que podem ser considerados enganosos (e, portanto, considerados um anúncio com uma declaração falsa ou enganosa).

Somos uma agência especializada em marketing de advogados, entre em contato e veja como destacar o seu negócio. 

MARKETING DE ADVOGADOS É PERMITIDO PELO ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB? 1

Posicione sua advocacia de uma vez por todas no mundo digital...
CLIQUE AQUI 

Deixe um comentário

Campanhas de Google Ads para Advogados.

Receba o contato de um especialista!

Nós vamos te ligar para um bate-papo.
AGENDE AQUI GRATUITAMENTE
close-link
Agende um Contato